Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Santa Catarina
27/03/2020 10:23 em Estado de SC

Celesc alerta para novos golpes aplicados em nome da empresa.

        A Celesc pede a todos os consumidores que fiquem atentos a três novos golpes, registrados em diferentes regiões do estado.

Em Blumenau, criminosos que se apresentaram como empregados da Celesc, entraram na casa de uma idosa para supostamente realizar uma verificação em seus aparelhos eletrônicos, que estariam provocando alta na fatura daquela consumidora.

Além de cobrarem uma quantia em dinheiro pelo serviço, eles roubaram o restante do dinheiro que estava na carteira da vítima.

        Já em São José, a vítima recebeu um boleto por e-mail, nominal à Celesc, que deveria ser pago em cooperativa de crédito para, supostamente, custear o cancelamento de protesto de títulos por inadimplência, assim como retirar o CPF de órgãos de proteção ao crédito, como SPC e SERASA.

Enquanto em Campos Novos, clientes receberam telefonemas de golpistas que diziam ser empregados da Celesc, alegando que o não pagamento de suposta fatura em atraso, em conta anunciada por eles, causaria suspensão imediata do fornecimento de energia elétrica.

Tanto no município da Grande Florianópolis, quanto no do Meio-Oeste catarinense, as vítimas contataram a Celesc e evitaram o prejuízo.

        Diante dos casos, a Celesc volta a reforçar que os eletricistas não entram nas unidades consumidoras para realizar serviços. A leitura do consumo de energia é feita em relógio padrão acessado de fora das residências, estabelecimentos e indústrias.

Além disso, as faturas da empresa são enviadas às unidades consumidoras com identificação visual padrão da empresa, não há contato com o cliente, nem emissão de boleto bancário ou solicitação de depósito em conta.

        Vale lembrar, ainda, que em tempo de enfrentamento ao novo Coronavírus, as lojas de atendimento presencial estão fechadas, medida que prioriza o bem-estar de empregados e consumidores.

Por isso, quase todos os serviços podem ser acessados nos canais virtuais da Celesc, ao alcance das mãos, basta acessar a Agência Web (www.celesc.com.br) ou o aplicativo Celesc (digite “Celesc” para baixar no Android ou iOS) para resolver o que precisa, sem precisar sair de casa. 

O Call Center está funcionando para casos de emergência pelo 0800 48 0196 e, para serviços comerciais, pelo 0800 48 0120 ou pelo e-mail atendimento.comercial@celesc.com.br.

         (Portal G1-SC)

.............................................

Cidasc alerta que comércio ambulante de mudas em Santa Catarina é proibido e deve ser denunciado.

        A prática de venda ambulante de mudas, incluindo as frutíferas, é proibida no Estado pela Lei Estadual 14.611/09 e seu Decreto Regulamentador 3378/10. Essa proibição tem como objetivos, evitar a introdução de novas pragas no estado, bem como garantir a idoneidade das mesmas, contribuindo para o aumento da produtividade e da competitividade do setor agrícola catarinense.

        É importante o interessado na aquisição de mudas saber que a venda de mudas só pode ser feita por produtores, reembaladores ou comerciantes certificados e inscritos no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem) e no registro Estadual de Comerciantes de Sementes e Mudas (Recsem/Cidasc). Por isso, procure exigir ou verificar se o estabelecimento possui o registro junto à Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), lembrando que o mesmo deve estar exposto para fácil visualização.

        A Cidasc também alerta o consumidor para que exija sempre a nota fiscal do produto e para alguns casos, como as mudas cítricas exijam também o documento Termo de Conformidade. Esse documento atesta que as mudas foram produzidas seguindo rigorosos controles de qualidade.

        Constatada a venda ambulante de mudas em nosso estado, medidas duras podem ser tomadas contra os infratores, como apreensão e destruição do material irregular, além de infrações. Portanto faça diferença e valorize o comércio local e regular, só compre mudas de estabelecimentos registrados na Cidasc, e ajude na defesa de nosso setor agropecuário.

        Viu um vendedor de mudas frutíferas circulando em sua cidade?  

        Denuncie de forma anônima no site da Ouvidoria do Estado  www.ouvidoria.sc.gov.br/cidadao ou pelo telefone 0800-64 48500.

(Fonte: CIDASC)

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE